Ilhas de lixo ameaçam turismo de luxo

As Maldivas são conhecidas pelas suas ilhas paradisíacas, hotéis luxuosos, águas azuis e praias deslumbrantes – e agora, também, pela ameaça das alterações climáticas, que poderá reduzir estas características a um grande e gigantesco Oceano Índico. No entanto, este cenário já não será tão azul – é que algumas das ilhas do arquipélago estão cheias de plástico – lixo plástico.

A denúncia foi feita pela cineasta Alison Teal, de 27 anos, que visitou Thilafushi – ou ilha do lixo – uma ilha artificial criada pela empresa municipal de resíduos de Malé, a capital do País.

Alison revelou estar chocada com a quantidade de garrafas de plástico que viu a flutuar no mar transparente, bem perto das praias idílicas do arquipélago. Acompanhada pelo fotógrafo australiano Mark Tipple e a colega Sarah Lee, Alison documentou esta realidade de forma a chamar a atenção para o problema dos resíduos na ilha.

Todos os dias, são criadas mais de 400 toneladas de lixo em todas as ilhas das Maldivas – um número exagerado pela indústria do turismo – e cada visitante gera 3,5 quilos de lixo por dia. Este lixo terá de ir para a algum sítio – e não existem muitos, nas Maldivas, para além do mar.

“Fiquei chocada com a quantidade de lixo que cobriu a bela ilha, que está inabitada. E isto era apenas uma ilha – nem quero imaginar o que se passa nas outras 1.200 ilhas, todas cobertas de plástico”, explicou Alison.

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...