“Vamos fechar a torneira à seca”, o apelo do governo para a poupança de água

o apelo à urgente poupança de água

Depois de há uns dias o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, ter apelado aos portugueses para fazerem um “uso parcimonioso” da água, a mensagem de poupança deste recurso natural chega agora aos jornais. “Vamos fechar a torneira à seca”, é a iniciativa do executivo para alertar os cidadãos para a necessária poupança de água, numa altura em que todo o país está em situação de seca severa ou extrema.

Fruto de uma parceria entre o Governo, as Águas de Portugal, a Agência Portuguesa do Ambiente e a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), a campanha que agora chega aos jornais lembra que “uma torneira aberta durante um minuto pode gastar 12 litros de água”.

 “Fechando a torneira 1 minuto poupamos 12 litros de água. Se todos o fizermos, poupamos 120 milhões de litros por minuto”, é o desafio lançado pela campanha. Este valor, acrescenta a iniciativa, é “suficiente para garantir as necessidades básicas de um milhão de portugueses”.

Dados divulgados há dias pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) dão conta que o mês de Outubro foi o mais quente dos últimos 20 anos, registando-se apenas 30% de precipitação- um valor muito aquém do normal para a época. No final de Outubro, todo o território de Portugal continental estava em situação de seca severa (24,8%) e extrema (75,2%).

A seca extrema em Portugal está já a ter efeitos graves nas culturas e em pastos para animais, com os produtores a falarem em “calamidade”, pedindo ajudas ao Governo para fazer face aos elevados prejuízos que já se sentem.

Patrocinadores

css.php