Portugueses estão preocupados com o futuro dos oceanos, mas revelam pouco conhecimento sobre o assunto. A conclusão é de um estudo agora revelado, que ao longo do último mês inquiriu dois mil adultos portugueses sobre questões relacionadas com os ecossistemas marinhos.

Feito por uma empresa britânica para a plataforma de aluguer de alojamento ‘Airbnb’, os números agora revelados mostram que 75% dos portugueses acredita que os oceanos são vitais para a vida da humanidade. 63% dos inquiridos pede também uma actuação mais presente por parte das entidades governamentais, defendendo que cabe ao executivo criar as condições para que a população aprenda mais sobre os oceanos, e o impacto que os humanos estão a provocar neste bem tão precioso.

Quando questionados sobre as atitudes diárias adoptadas para preservar os oceanos e a sua biodiversidade, mais de metade dos inquiridos admite que consome peixe e marisco sem conhecer a origem do pescado, desconhecendo se foi capturado de forma sustentável ou não.

A questão dos resíduos plásticos e o intenso impacto que está a provocar nos oceanos de todo o mundo também parece inquietar os portugueses, com 40% a comprometer-se com a correcta e urgente reciclagem deste tipo de produtos.

Mas os resultados mostram igualmente que há ainda um longo caminho a percorrer na literacia dos oceanos. À pergunta “qual o maior peixe do oceano?” apenas 20% dos inquiridos responderam de forma correcta, ao escolherem tubarão-baleia entre as hipóteses disponíveis. 80% dos portugueses afirma que há cinco oceanos no planeta, com uma percentagem de 1% convencida de que existem apenas dois oceanos.

Foto: Justin Hofman-Wildlife Photographer of the Year 2017