Bananageddon. Fungo mortal ameaça levar as bananas à extinção

O fungo Fusarium oxysporum ou doença do Panamá, está a ameaçar as plantações de bananas de todo o mundo, tendo já destruído várias na Indonésia, Malásia e Taiwan. De acordo com investigadores da Universidade Wageningen, na Holanda, é apenas “uma questão de tempo” até que a doença chegue à América Latina, de onde a maioria das bananas são exportadas para a Europa.

Os cientistas holandeses recriaram a forma como a doença de espalhou, desde a sua origem no este asiático, e descobriram que um clone da doença do Panamá, chamado Tropical Race 4 (TR4), é uma ameaça muito específica à banana do subgrupo Cavendish, que representa grande parte da produção global de bananas.

“A actual expansão da epidemia da doença do Panamá é particularmente destrutiva devido à monocultura massiva e susceptível das bananas Cavendish”, lê-se no relatório Worse Comes to Worst: Bananas and Panama Disease. O estudo foi publicado no jornal Plos One.

Os especialistas não têm dúvidas: a pandemia das bananas poderá colocar em causa o abastecimento dos mercados. Este fungo infiltra-se nas plantas através das raízes, bloqueando os vasos que carregam água e nutrientes. No caso das bananeiras, as folhas amarelecem, secam e ficam coladas, algo que resulta na morte destas plantas.

“O que temos neste momento é um cenário quase apocalíptico em que provavelmente vamos perder as bananas Cavendish” explica Sarah Gurr, professora de segurança alimentar da Universidade de Exeter, à revista Wired. Preocupados com o problema, alguns cientistas começaram já a tentar arranjar uma forma para evitar a extinção do fruto. A solução passa por criar uma nova planta resistente à infeção causada pela doença do Panamá. Há ainda uma banana selvagem, que só existe em Madagáscar, que pode ser crucial para a proteção das plantações de banana. No entanto, esta espécie foi colocada na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...