A Shell, uma das maiores multinacionais de petróleo de gás do mundo, é a favor de leis que proíbam a venda de carros movidos a combustíveis fósseis.

Numa entrevista ao The Guardian, Ben van Beurden, CEO da empresa, disse que apoiava a ideia de banir vendas de novos carros a diesel e gasolinano Reino Unido a partir de 2040. Segundo Van Beurden, uma decisão clara como esta tornaria mais fácil a empresas como a Shell decidir onde investir e mudar os hábitos dos consumidores.

Mas o CEO foi ainda mais longe e disse ser até a favor de antecipar esta data, como muitos deputados, presidentes de câmara e associações pedem, numa tentativa de resolver os problemas de qualidade do ar que o país atravessa. “Se antecipássemos a data, obviamente que tal seria bem recebido. Julgo que o Reino Unido terá de se mover a uma velocidade muito maior que a do resto do mundo.”

Este apoio à eletrificação dos veículos pode parecer contraditório vindo de alguém que gere uma empresa de petróleo. Todavia, a Shell já se começou a preparar para este futuro. No Reino Unido, a Shell comprou empresas de infraestrutura elétrica e começou a instalar pontos de carga nas suas estações de combustível.