Chifres de rinoceronte valem tanto como ouro ou cocaína no mercado negro

À medida que a procura por chifres de rinoceronte aumenta – 30% nos últimos 13 anos – a população destes animais vai diminuindo a um ritmo alarmante. Actualmente, existem menos 90% de rinocerontes em estado selvagem do que em 1970.

“Em 2013, mais de 2.000 chifres de rinocerontes de África foram traficados, o que corresponde a 30 vezes mais que em 2000”, afirma Celine Sissler-Bienvenu, directora da International Fund for Animal Welfare para a região francófona de África, cita o Dodo.

Segundo a responsável, o tráfico está fora de controlo e é suportado por redes organizadas. Os chifres – feitos de queratina, que pode ser encontrada nas unhas e cabelo humano – pode chegar a valer €28.000 por quilo no mercado negro asiático, o principal destino.

O valor actual dos chifres de rinoceronte é equivalente ao preço da cocaína ou do ouro no mercado negro. A comparação é apropriada, dado que o tráfico de animais selvagens tornou-se intrinsecamente ligado a outro tipo de comércio ilícito nos últimos anos. O comércio ilegal de animais é a quarta actividade ilegal mais lucrativa do mundo, depois do tráfico de droga, de armas e do tráfego humano.

Foto: safari-partners / Creative Commons

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...