Cientistas descobrem grande quantidade de medicamentos em peixes flecha



Cientistas da Universidade Internacional da Flórida e da Bonefish & Tarpon Trust descobriram uma grande quantidade de medicamentos no sangue e em tecidos de peixes flecha.

O estudo analisou 93 peixes da espécie na Flórida, mais precisamente em Biscayne Bay e Florida Keys. Em média, foram encontrados 7 produtos farmacêuticos por peixe. Num só peixe, foram ainda observados 17 fármacos, que variavam entre antidepressivos, antibióticos, analgésicos e outros medicamentos. Esta presença foi ainda detetada em presas do animal, como caranguejos e outros peixes, o que confirma a expansão desta ameaça para a pesca local.

“Os produtos farmacêuticos são uma dimensão muitas vezes negligenciada da qualidade da água e a sua presença nos peixes flecha do sul da Flórida é um motivo de preocupação. Estes contaminantes representam uma ameaça significativa para a pesca plana [em inglês, Flats fishing, um método de pesca em águas de pouca profundidade], uma parte importante da pesca recreativa em água salgada da Flórida, que tem um impacto económico anual de 9,2 mil milhões de dólares e que sustenta diretamente mais de 88.500 empregos”, alerta Jim McDuffie, CEO da BTT.

O peixe flecha (Albula vulpes), em inglês conhecido como bonefish, é uma espécie protegida pela lei de pesca e devolução nos Estados Unidos. Nos últimos 40 anos, a sua população tem vindo a diminuir em em mais de 50%, tendo este declínio acelerado entre 2005 e 2010 graças a um evento de frio extremo. Além disso, também o seu tamanho tem vindo a reduzir em cerca de 45%.

 



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.