Cientistas desenvolvem forma de converter CO2 em plástico e outros produtos

Um grupo de cientistas da Universidade de Rutgers desenvolveu um catalisador que converte dióxido de carbono (CO2) em plástico, tecido, resina e outros produtos.

Segundo a Universidade, os eletrocatalisadores desenvolvidos são os primeiros materiais, além das enzimas, que conseguem transformar CO2 e água em matérias como o plástico, adesivos e produtos farmacêuticos com mais de 99% de eficiência.

A descoberta, baseada na química da fotossíntese artificial, é explicada em detalha no Energy & Environmental Science.

“O nosso avanço científico permitiu-nos chegar à conversão de dióxido de carbono em produtos valiosos e materiais em bruto para as indústrias químicas e farmacêuticas,” disse o autor sénior do estudo, Charles Dismukes.

Os cientistas já tinham demonstrado como o dióxido de carbono pode ser convertido através de processos eletroquímicos em metanol, etanol, metano e etileno com rendimentos relativamente altos. Mas segundo Karin Calvinho, doutoranda em química da Universidade de Rutgers, a produção era ineficiente e demasiado dispendiosa para ser comercialmente praticável.

Todavia, o dióxido de carbono e a água podem ser electroquimicamente convertidos numa grande variedade de produtos baseados em carbono, usando catalisadores feitos de níquel e fósforo, que são baratos e abundantes.

Com base na sua pesquisa, os cientistas ganharam agora patentes para os eletrocatalisadores e criaram a RewnewCO2, uma startup com o objetivo de aprender mais sobre as reações químicas para que possam ser usadas para criar outos componentes valiosos, como os dióis, que são bastante usados na indústria dos polímeros, ou hidrocarbonetos que possam ser usados em combustíveis renováveis.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...