Cientistas seguem baleias a partir do espaço

O satélite de observação WorldView-2, da empresa norte-americana DigitalGlobe, está a utilizar fotos de alta resolução da Terra e software de processamento de imagens para detectar baleias perto da superfície do oceano, de acordo com o relatório publicado na revista PLoS ONE.

Uma equipa de cientistas da British Antarctic Survey testou o WorldView-2 com baleias-francas-austrais em Golfo Nuevo, na costa argentina, e descobriu que o sistema automatizado capturou 89% das baleias durante uma procura manual de imagens.

“Com o aumento da resolução das fotos capturadas pelo satélite e a melhoria da nossa análise de imagens, passamos a ser capazes de monitorizar muito mais espécies e em outros tipos de locais”, disse o autor do estudo Peter Fretwell à BBC. “Será possível fazer contagens totais de populações e, no futuro, acompanhar a trajectória das mesmas”, acrescentou.

As ondas e a água turva podem confundir o WorldView-2, tendo sido devido a estes aspectos que as baleias-francas-austrais foram escolhidas para os testes – pois são nadadoras lentas, pouco profundas e podem ser utilizadas para controlar outros animais.

“Outro aspecto é o facto de muitos investigadores de mamíferos marinhos terem sido mortos a voar em pequenos aviões enquanto pesquisavam baleias”, disse Vicky Rowntree, directora do Programa da Baleia-Franca-Austral na Ocean Alliance, à BBC. “Quero que os cientistas deixem os pequenos aviões que circulam sobre as baleias e comecem a fazê-lo à distância”.

Foto: NOAA

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php