Empresa vietnamita produz hambúrgueres altamente nutritivos com carne de grilo

Na forma de hambúrguer, salsicha ou paté, uma empresa vietnamita é pioneira no fabrico de produtos com carne de grilo, valorizada pelo seu alto valor nutritivo, baixo custo, assim como um impacto ecológico muito inferior aos de outros animais.

Um pouco mais escuro por dentro que a carne bovina, o hambúrguer que a Cricket One vai lançar em janeiro tem um sabor parecido com o da carne fumada, que combina com a alface, o tomate e o queijo que o acompanham no pão.

No entanto, a empresa ainda não atingiu, neste produto, a mesma consistência que a carne picada de carne ou frango e a carne tende a partir-se em vários pedaços se for apertada com muita força ao morder.

Para produzir um hambúrguer de 125 gramas, são necessários cerca de 200 grilos, que, segundo a empresa, contêm maior proporção de proteínas do que a carne bovina e fornecem ao corpo aminoácidos, vitaminas essenciais como B12 ou B6 e minerais como magnésio.

Além deste valor nutricional, Bicky Nguyen, cofundadora da Cricket One, ressalva que custará menos que um hambúrguer de vaca e que é mais ecológico produzir carne de grilo do que bovina ou suína, pois não requer tanta terra, água e alimentos.

Soma-se a essas razões a eficiência do corpo do grilo, que converte em massa corporal uma proporção muito maior dos alimentos que consome.

“Somos 7.000 milhões de pessoas neste planeta. Se não tentarmos fazer algo diferente, somos parte do problema. Se tentarmos dar um passo à frente, contribuímos para a sensibilização de outros ”, garantiu à Agência EFE.

O hambúrguer será o primeiro lançamento de um produto baseado na nova carne de grilo da Cricket One, e será vendido a partir de janeiro em alguns restaurantes de Ho Chi Minh (ex-Saigão), a cidade mais populosa e cosmopolita do país.

“O motivo pelo qual lançamos o hambúrguer é mostrar um conceito de produto para clientes em potencial. Se esperarmos que alguém faça hambúrgueres com a nossa carne, pode demorar muito e temos medo de perder a onda, então damos mais um passo para que os nossos clientes de matéria-prima vejam que é possível e também façam ”, diz Nguyen à EFE.

A equipe Cricket One – criada em 2017 – também está a desenvolver salsichas (mais fáceis de produzir do que hambúrgueres), paté e um prato de molho teriyaki japonês. “No futuro, todos os tipos de produtos podem ser feitos com a nossa carne”, afirmou a empresária.

A empresária conta que idealizaram a carne processada de grilo como alternativa à farinha de grilo produzida por outras empresas do setor e com a qual ainda desenvolvem boa parte dos seus negócios.

“Também começamos com farinha e continuamos a produzir. Mas percebemos que ter um único produto limitava o nosso crescimento, então pensamos em lançar novos produtos e ocorreu-nos que seria uma boa ideia ter carne de grilo ”, explica.

O maior obstáculo que enfrentaram foi encontrar uma tecnologia que lhes permitisse remover o exoesqueleto (o tecido duro que cobre o corpo de alguns insetos) sem danificar as cadeias de proteínas e sem usar solventes químicos, processo que levou nove meses para ser concluído.

“Acreditamos que ninguém mais chegou tão longe neste processo, por isso temos a vantagem de passar à produção industrial em alguns meses”, concluiu a empresária vietnamita.

Na fábrica da Cricket One em Loc Ninh, perto da fronteira com o Camboja, cerca de 25 milhões de grilos criados em doze fazendas próximas são transformados em farinha e carne processada todos os meses.

Nguyen esclarece que os seus grilos atendem aos requisitos de bem-estar animal e são alimentados com ração vegetal, ao contrário de outras fazendas, que alimentam esses insetos com ração derivada de pés de galinha e outros derivados da carne.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...