Estas são as ferramentas humanas mais antigas

No Quénia, foram encontrados por arqueólogo artefactos de pedra com bordas afiadas com 3,3 milhões de anos. Com esta descoberta, caso as suposições dos investigadores se confirmarem, será necessário reescrever a história da evolução do homem.

Nem sempre são reconhecidas à primeira vista ferramentas pré-históricas. E foi o que aconteceu, numa primeira análise, às lascas empoeiradas de pedra encontradas a oeste do Lago Turkana, no Quénia, que também não foram logo identificadas como ferramentas.

Contudo, os cientistas da Universidade Stony Brook, de Nova Iorque, EUA, responsáveis pela descoberta, afirmam estar seguros de que as pedras com bordas afiadas não surgiram de forma natural, mas foram produto da batida intencional de uma pedra em outra.

Até à data, as mais antigas ferramentas, encontradas em Gona, na Etiópia, tinham 2,6 milhões de anos. Os novos instrumentos são igualmente 500 mil anos mais antigos do que os primeiros vestígios do género Homo, antepassado direto dos humanos, e provam a existência de capacidades cognitivas e motoras necessárias ao fabrico de ferramentas em pedra entre os hominídeos.

Segundo a principal autora do estudo, Sonia Harmand, da Universidade de Stony Brook, nos Estados Unidos, a descoberta “revela que um outro género de hominídeo, talvez uma forma de australopiteco mais antiga, tinha já capacidades cognitivas e motoras necessárias à produção de ferramentas”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...