Estudo prevê que veículos elétricos serão mais baratos do que os a combustão a partir de 2027

O fabrico de carros elétricos ficará mais barato do que o de veículos movidos a combustíveis fósseis a partir de 2027, segundo um estudo da BloombergNEF (BNEF).

O estudo garante que o preço no fabrico de automóveis do segmentos C e D, assim como utilitários desportivos elétricos será igual ao dos seus equivalentes a combustão a partir de 2026, enquanto os carros pequenos (segmento B) chegarão a essa situação um ano depois.

Fatores influentes

Esta descida de preços deve-se “principalmente” à diminuição do preço das baterias para veículos elétricos, que, segundo estimativas, poderá atingir 60% ao longo desta década, passando de € 120 / KWh em 2020 para € 50 / KWh em 2030.

Outro dado chave será o aumento das linhas de produção especializadas em veículos elétricos, o que ajudará a reduzir custos até que o “seu preço médio fique mais barato mesmo sem levar em conta auxílios e subsídios”.

Por estas razões, a Federação Europeia para os Transportes e o Ambiente acredita que a União Europeia deve apertar as metas de redução de emissões de CO2 para os fabricantes de veículos na atual década, de forma que a venda de carrinhas e carros elétricos atinja 100% dos veículos novos até 2035.

A ONG prevê que “se o desenvolvimento de carros elétricos a bateria for deixado no mercado sem adoção de políticas adicionais, só atingirão 85% do market share da UE em 2035”.

A T&E acredita que a Comissão Europeia deve definir uma data para encerrar a venda de veículos movidos a combustíveis fósseis no próximo mês de junho, quando apresentar a sua proposta de apertar as metas europeias de CO2 para os automóveis.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...