com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

Dona do IKEA investe 4 mil milhões de euros adicionais na transição para as energias renováveis

O Grupo Ingka, o maior retalhista da IKEA e do qual a IKEA Portugal faz parte, anuncia, em comemoração do Dia da Terra – que se assinala na próxima quinta-feira, dia 22 de abril -, que irá acelerar o seu investimento na transição para um futuro assente em energias renováveis, através do compromisso de 4 mil milhões de euros adicionais. O investimento irá apoiar a redução da pegada climática da empresa e permitirá uma transição mais ampla para a neutralidade carbónica da sociedade tendo em vista um mundo melhor, mais verde e mais justo para todos.

Na última década, o Grupo Ingka investiu 2,5 mil milhões de euros em energia renovável, nas suas instalações e em parques eólicos e solares, permitindo à empresa gerar mais energia renovável do que a que consome, a um nível global. Ao entrarmos numa década crítica para a ação climática, esta aceleração feita pela Ingka Investments, com 4 mil milhões de euros adicionais, assinala o próximo passo na direção de tornar a energia do Grupo 100% renovável, em toda a sua cadeia de valor.

“Estamos na década mais importante da história da humanidade – as alterações climáticas já não são uma ameaça distante e todos devemos fazer a nossa parte para limitar o aquecimento global a 1,5 °C. Se não agirmos, as consequências são muito graves e teremos riscos substanciais para os nossos negócios e para as pessoas. Sabemos que, com os investimentos certos, podemos fazer parte da solução e reduzir o impacto na casa que todos partilhamos – o nosso planeta – enquanto preparamos o nosso negócio para o futuro. Para nós, é um bom negócio ser um bom negócio”, diz Jesper Brodin, CEO do Grupo Ingka.

COMPROMISSO COM O ACORDO DE PARIS

A IKEA está comprometida com o Acordo de Paris, assim como em contribuir para limitar o aumento do aquecimento global em 1,5°C, acima dos níveis pré-industriais. Adotar novos comportamentos mais sustentáveis, como a utilização de energia renovável – e o consequente aumento da eficiência energética -, fazer a transição para um modelo de negócio circular e permitir que as pessoas tenham boas condições de vida dentro dos limites do planeta são os principais fatores para reduzir as emissões.

Os investimentos irão concentrar-se no desenvolvimento de projetos eólicos e solares, assim como serão considerados novos tipos de investimentos em áreas como o armazenamento de energia, o desenvolvimento de combustível de hidrogénio e infraestruturas de carregamento.

Neste contexto, o Grupo Ingka anunciou, recentemente, a aquisição de uma participação de 49% em 8 parques solares fotovoltaicos na Rússia. A capacidade de energia destes parques é igual a 160 MW, o que irá disponibilizar eletricidade suficiente para abastecer todas as 17 lojas IKEA na Rússia, além de parte dos centros comerciais localizados em todo o país.

Hoje, o Grupo Ingka possui e administra 547 turbinas eólicas, 10 parques solares em 15 países e 935.000 painéis solares nos telhados das lojas e armazéns IKEA, elevando a sua energia renovável instalada total para mais de 1,7 GW.

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...