Grupos Veracruz e Agromillora unem-se ao ISA para melhorar sistemas de produção no amendoal



O grupo Veracruz, produtor de amêndoas da Beira Baixa (Idanha-a-Nova e Fundão), associou-se ao Instituto Superior de Agronomia e à empresa Agromillora para promover um estudo científico com vista à melhoria dos sistemas de produção de amêndoa. A ideia é reduzir-se os consumos de água e de energia no amendoal.

A aposta em smart farming tem como objetivo analisar o impacto da rega deficitária em diferentes épocas do ano e compreender os seus efeitos no crescimento vegetativo, na produtividade e na qualidade dos frutos em cada um dos sistemas de plantação em análise.

A parceria vai permitir que a realização de trabalhos de investigação no campo, através de duas dissertações de Mestrado em Engenharia Agronómica, para comparar o efeito da redução de rega de dois sistemas de produção. Os resultados são esperados no final do ano.

David Carvalho sócio e co-fundador da Veracruz., afirma: “Com os resultados obtidos, o grupo Veracruz tenciona tornar o seu aproveitamento de recursos mais sustentável e manter-se na vanguarda da inovação no setor. O Instituto Superior de Agronomia e a Agromillora são os parceiros mais qualificados para contribuir para este processo”.

Segundo Pedro Foles, da Agromillora Portugal, o Agromillora “tem na sua génese a procura constante de informação em relação a novos modelos agronómicos. Sendo a empresa líder mundial do seu sector, tem investido sempre muito em investigação procurando otimizar o uso de recursos nos modelos produtivos que propõe”. Por essa mesma razão, o profissional considera que “o Grupo Veracruz assim como o Instituto Superior de Agronomia são, sem dúvida, os parceiros ideais para este protocolo”.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.