Já chegou o comboio do futuro (e é movido a hidrogénio)

À primeira vista parece ser um comboio normal mas poderá vir a revolucionar o transporte ferroviário. Apresentado como o comboio do futuro, atinge velocidades superiores a 110 quilómetros por hora e pode transportar três centenas de passageiros.

A autonomia destes comboios situa-se nos mil quilómetros, uma autonomia muito semelhante à das locomotivas diesel. A tecnologia é vendida como uma alternativa mais verde e silenciosa ao diesel, para ser usada em rotas onde a linha ainda não esteja eletrificada. A Alstom diz que há outros países interessados na tecnologia, incluindo o Canadá, Holanda, Dinamarca, França, Noruega e Itália.

“Claro, comprar um comboio de hidrogénio é um pouco mais caro que um comboio a diesel, mas a operação é mais barata”, afirmou Stefan Schrank, diretor do projeto na Alstom. A construtora francesa também é responsável por criar TGV’s.

Outros países demonstraram interesse, incluindo Reino Unido, Holanda, Dinamarca, Noruega, Itália, Canadá e França. Este último país já expressou vontade de ter o primeiro comboio a hidrogénio a circular no território em 2022.

Hidrogénio é melhor para o ambiente?

De acordo com a Associação Portuguesa para a Promoção do Hidrogénio (AP2H2), o hidrogénio é também “a forma mais eficiente de armazenar energia produzida por fontes renováveis” — o que significa que pode revolucionar também o setor da energia. Na sua página de internet, a AP2H2 explica que “a aplicação preferencial para o hidrogénio é em pilhas de combustível que são dispositivos capazes de converter, de forma limpa e eficiente, hidrogénio e oxigénio em eletricidade e calor”.

Por isso, assegura a associação, “o hidrogénio é um elemento chave do novo paradigma energético” e um “combustível alternativo aos hidrocarbonetos”. Numa pilha de combustível, composta por átomos de hidrogénio e de oxigénio, “o hidrogénio produz diretamente energia elétrica (reagindo com o oxigénio ao ar)” e “o subproduto da reação é a água”. Isto significa que uma pilha de hidrogénio pode alimentar o motor elétrico de um carro, comboio ou avião e a única coisa que vai emitir para a atmosfera é vapor de água — além de produzir uma pequena quantidade de calor.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...