Pode gostar deles estrelados, escalfados, cozidos, mexidos, ou não gostar de todo – ou opor-se moralmente ao seu consumo. Contudo, um facto que não pode ser negado é que os ovos são uma fantástica embalagem para albergar vida.

Os ovos são um recipiente tão eficiente que as aves, os peixes, répteis e anfíbios desenvolveram a produção de ovos para albergar as suas crias fora dos corpos – o que representa uma série de vantagens evolucionárias (e também algumas desvantagens, já que os mamíferos gostam de comer ovos).

Ao contrário dos ovos resistentes dos répteis e os aglomerados de minúsculos ovos dos anfíbios – que os servem bem nos ambientes aquáticos -, os ovos das aves são muito mais frágeis. São extremamente finos, mas resistentes, e ainda são capazes de trocas de calor e manter os níveis ideais de humidade. Será a forma do ovo ou a composição da casca que os torna tão resistentes?

A resposta é complicada e engenhosa. A forma do ovo é quase um esferóide prolato mas, como muitas coisas na natureza, é ligeiramente assimétrico, como um topo mais pequeno que o fundo. É a forma arqueada no topo e no fundo que torna os ovos particularmente fortes. Tal como os aquedutos romanos, um arco é uma das formas mais difíceis de partir e a casca de um ovo consiste essencialmente em dois arcos ligados. Mas esta forma clássica não é a única que torna os ovos graciosos e fortes. A composição da casca também é importante.

No que concerne aos componentes, as cascas dos ovos são compostas por 95% de carbonato de cálcio disposto em longas cadeias (com fósforo, magnésio, sódio, potássio, ferro e outros minerais). Mas embora o carbonato de cálcio possa ser uma substância resistente, não se torna eficiente antes de receber uma espécie de cola, a matriz mineral subjacente que dá a estrutura de cálcio.

As cascas de ovos podem ser adicionadas à compostagem, embora o seu processo de decomposição seja lento. Contudo, estas não necessitam de estar completamente degradadas para poderem ir para o solo. As cascas de ovos também podem ser utilizadas para fazer chá, que pode ser utilizado para regar as plantas, já que a água ficará impregnada com os minerais da casca, o que vai enriquecer o solo da planta.

A forma do ovo e a sua resistência poderiam ser bons modelos para embalagens destinadas a guardar conteúdos frágeis, assim como poderiam ser ponto de partida para tornar as embalagens biodegradáveis.

 Foto: via Creative Commons

Deixar uma resposta