Peixe “sem rosto” habita nas profundezas dos Oceanos

Cientistas da Austrália que estudam zonas do oceano nunca dantes exploradas descobriram um peixe que parece não ter cara – uma espécie que só foi vista uma vez, há mais de um século. O peixe “sem rosto”, que não era visto há mais de um século, foi encontrado a mais de 4 mil metros de profundidade. Mede 40 centímetros de comprimento e não tem olhos, boca ou guelras. Nesta expedição realizada em 2017, os cientistas avistaram pela primeira vez o peixe “sem rosto”, desde que foi descoberto por um navio britânico perto de Papua Nova Guiné, em 1873.

“A zona de abismo submarino é o habitat maior e mais profundo do planeta e cobre metade dos oceanos do mundo e um terço do território australiano, mas continua sendo uma das áreas menos exploradas da Terra”, explicou Alastair Graham, diretor da Australian National Fish Collection. O peixe ‘sem cara’ que a equipa encontrou tem duas manchas na cabeça que podem ser as suas narinas. Faz lembrar o peixe-olhos-de-barril, outra criatura encontrada nas profundezas do oceano, que tem narinas que parecem olhos.

No escuro, o peixes de águas profundas são, geralmente, gelatinosos, e, muitas vezes, não têm olhos. Alguns até criam a sua própria iluminação com bioluminescência. A equipa de cientistas do governo australiano que estuda estas áreas inexploradas do oceano usam redes, sonares e câmaras subaquáticas de profundidade para identificar muitas novas espécies.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...