Aquecimento global guarda segredos na neve

Desde 1925 que cerca de 280 pessoas foram dadas como desaparecidas na região dos Alpes Suíços. Por causa do aquecimento global, todos os anos a região montanhosa perde cerca de um metro de gelo. À medida que derrete, a neve começa a revelar as histórias trágicas desta gente que não resistiu aos desafios da vida em altitude.

Foi por mero acaso que um funcionário de uma empresa de ski se aproximou da mancha escura na neve. Não foi preciso muito para identificar o que via como os pés de alguém. Rapidamente conseguiu perceber que eram os restos mortais de dois seres humanos. Marcelin e Francine Dumoulin eram respectivamente um sapateiro e uma professora. Estavam desaparecidos há mais de 75 anos.

Histórias como esta começam a ser cada vez mais frequentes nesta região onde o glaciar já diminuiu consideravelmente de tamanho. Segundo o jornal Le Matin, em 2012 foram encontrados os restos mortais de três irmãos desaparecidos em 1926 e em 2008 recuperou-se o corpo de um alpinista que tinha caído em 1954.

Segundo os relatórios do World Glacier Monitoring Service, os glaciares alpinos perderam em média um metro de espessura entre 2000 e 2010. Os estudos mais pessimistas indicam que em 2100 o gelo poderá desaparecer por completo na época de verão.

Foto: Cco Public Domain

 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php