“Sê-lo Verde”, o projecto que apoia eventos sustentáveis

Destinado a apoiar eventos sustentáveis a partir de cinco mil participantes, o projecto “Sê-lo Verde” volta este ano com uma maior rede de apoio, chegado a mais festivais, alguns de cariz mais regional e tradicional, num total de 71 iniciativas por todo o país.

Com 600 mil euros disponíveis para ajudar os promotores de eventos sustentáveis por todo o país, o projecto “Sê-lo Verde” arranca para mais uma edição, com os contractos entre o ministério do Ambiente e os promotores a serem assinados esta semana. Em 2018, o ministério do Ambiente irá disponibilizar mais 100 mil euros do que na última edição.

Um pouco por todo o país, vários são os projectos sustentáveis que contarão com este apoio em 2018. Festivais como MED (Loulé), o Panda, o Boom Festival (Idanha a Nova), Meo Marés Vivas (Vila Nova de Gaia), Rock in Rio Lisboa 2018, de Arte, Cultura e Ecologia – Fora do Tempo, do Bacalhau (Ílhavo), Nos Alive, Festival de Rua do Fundão ou Vodafone Paredes de Coura contam com o “Sê-Lo Verde”.

Este ano, iniciativas como o Bairro do Intendente em Festa (Lisboa), 28.º Expofacic (Cantanhede), Santa Cruz Ocean Spirit, Braga Sounds Better, Queima das Fitas do Porto, a festa do Chicharro (S. Miguel, nos Açores), Expo Bairrada (Oliveira do Bairro) ou Festas da Madalena viram também aprovadas as suas propostas para se tornarem mais amigas do ambiente.

No total serão 37 eventos a contar com o apoio do Ministério do Ambiente, com 22 iniciativas ligadas à energia, 15 relacionadas com a redução de emissões, 14 sobre conservação e eficiência do uso de recursos e 20 com uma clara aposta na área da educação ambiental.

Incentivar a adopção de práticas inovadoras e com impacto ambiental, social e económico nos grandes eventos de massas, através do financiamento de medidas nas áreas de recursos, energia, emissões e educação é o grande objectivo do programa “Sê-Lo Verde”.

Foto: via Creative Commons