Portugal Sou Eu vai promover emprego, bens e serviços portugueses

Dinamizar a procura dos bens e serviços que mais contribuem para a criação de valor em Portugal é um dos propósitos da iniciativa Portugal Sou Eu, hoje apresentada publicamente.

Em comunicado, os responsáveis pelo projecto explicam que a iniciativa Compro o que é Nosso, da AEP – Associação Empresarial de Portugal será integrada no Portugal Sou Eu, evitando-se assim dividir as empresas e confundir os consumidores.

As empresas aderentes ao Compro o que é Nosso vão ser convidadas a renovarem gradualmente os contratos de adesão, já no contexto Portugal Sou Eu, beneficiando da possibilidade de usarem uma marca mais abrangente, reconhecida oficialmente pelo governo português.

“Se no cabaz de compras de €100 de produtos importados passarem a ser comprados cinco euros de produtos ‘Portugal Sou Eu’, isto poderá ter um impacto, pelo menos, de €700 milhões anuais na balança comercial”, afirmou o secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, Carlos Oliveira.

Como não é possível alterar os rótulos e embalagens dos produtos das empresas aderentes ao Compro o que é nosso” de um momento para o outro, as duas marcas vão coexistir temporariamente até que o Portugal Sou Eu se afirme como uma marca única.

Aprovada por resolução do Conselho de Ministros, o Portugal Sou Eu visa ainda estimular a competitividade das empresas nacionais, fomentar a produção com acrescida incorporação de valor em Portugal e  promover a mudança de atitude dos consumidores e das empresas através do reconhecimento dos valores associados à origem nacional dos produtos.

Deixar uma resposta

1 comment

  1. Anónimo

    ola está tudo bem ?
    quero ir a vila do conde pode ser possível
    digam algo durante esta aula preciso da sua resposta mo mais rápido possível