SPV garante compensação das emissões de carbono do Rock In Rio

Pela 3ª edição consecutiva, o Rock In Rio vai ser neutro em carbono, contando com a certificação 3R6  pelo encaminhamento para reciclagem dos resíduos gerados no seu recinto. Esta compensação das emissões de carbono têm o selo da Ponto Verde Serviços, que lhe atribuirá o selo Carbono Zero Premium.

Este, que será atribuído pela primeira vez a um evento de música, garante que são compensadas todas as emissões de carbono para a atmosfera, emitidas quer do público quer por parte da organização, incluindo deslocação das bandas e respectivas mercadorias, consumo de energia, deslocação de pessoas e mercadorias dos parceiros (patrocinadores e fornecedores), tratamento dos resíduos produzidos.

Para compensar as emissões que vierem a ser geradas na edição de 2014, a organização do Rock In Rio irá plantar 118 mil árvores, até 2016, em zonas ardidas de Portugal.

“O Rock in Rio foi o primeiro evento em Portugal e no Brasil a aderir ao 3R6, distinguindo-se também por ser o primeiro evento de música a neutralizar o impacto no clima com a chancela Carbono Zero Premium. A imagem que costumava ser habitual no final dos concertos, de resíduos abandonados no recinto vazio, pertence cada vez mais ao passado. O Rock in Rio foi pioneiro e tem sido um exemplo de boas práticas ambientais e é o evento onde mais se recicla em Portugal, elevando a fasquia da sustentabilidade que se pretende para os grandes eventos”, salientou em comunicdo Luís Veiga Martins, director-geral da Sociedade Ponto Verde.

No total das três últimas edições do Rock in Rio-Lisboa foram encaminhadas para reciclagem mais de 80 toneladas de embalagens de plástico e metal; 37 toneladas de papel e cartão e 9 toneladas de vidro de embalagem.

Em estreita colaboração com a Sociedade Ponto Verde, na edição de 2012 foram enviados para reciclagem cerca de 32% dos resíduos produzidos, entre a montagem e a desmontagem do evento. Dos restantes resíduos, 56% foram valorizados energeticamente e 2% receberam valorização orgânica.

Ecoponto gigante “alimenta” causa social

O sucesso da estratégia de gestão de resíduos do Rock in Rio-Lisboa depende em muito da colaboração do público. Com efeito, a reciclagem de embalagens vai juntar-se à animação do recinto, sensibilizando os participantes do evento para os seus benefícios. Em troca dos resíduos de embalagens depositados pelos participantes, como copos de plástico, caixas de pizza ou garrafas de água, a Sociedade Ponto Verde irá oferecer prémios e apoiar uma ação de cariz social, contribuindo para que mais refeições cheguem a quem mais precisa.

Além de contribuírem para uma causa social e para melhorar o ambiente, ao depositarem as suas embalagens no ecoponto da Sociedade Ponto Verde todos os que se deslocarem ao Rock in Rio-Lisboa podem ainda habilitar-se a uma das t-shirts desenhadas especialmente para os festivais de música em que a Sociedade Ponto Verde vai marcar presença, nas quais os logos de emblemáticas bandas e músicos portugueses foram associados à reciclagem.

Implementado pela primeira vez no Rock in Rio-Lisboa 2008, o 3R6 uniu para sempre a história do evento à génese do selo, que garante que os resíduos produzidos nos eventos são adequadamente encaminhados para o destino final seguindo a hierarquia de gestão dos 3R: reduzir, reutilizar e reciclar. O objetivo é a redução da produção de resíduos e a maximização das quantidades enviadas para reciclagem e valorização.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php