Petição online contra desperdício alimentar alcança um milhão de assinaturas

Obrigar os supermercados europeus a doar os alimentos não vendidos a instituições de solidariedade, para evitar que produtos (ainda) bons acabem destruídos ou no lixo é o objectivo desta petição online. Com mais de um milhão de assinaturas, o documento apela aos estados-membros da União Europeia por medidas mais fortes contra o desperdício alimentar. ´

Criada em simultâneo na França, Grécia, Espanha, Alemanha, Bélgica, Itália e Reino Unido, a petição espera conseguir replicar o modelo adoptado há cerca de dois anos pelas autoridades francesas, que impõe aos supermercados a não destruição de produtos alimentares.

Alcançado o patamar de um milhão de assinaturas, o documento ganha uma nova força já que, de acordo com o modelo das Iniciativas de Cidadãos Europeus (ECI) e do Tratado de Lisboa, qualquer documento que alcance tal participação dos cidadãos deverá ser discutido no parlamento.

O próximo passo será convencer Emmanuel Macron, presidente francês, a juntar-se a esta luta, apresentando um projecto em tudo semelhante ao francês junto dos restantes membros da União Europeia. Estender o modelo francês a toda a Europa é a meta a alcançar.

“Em 2018, espero eu, este texto será apresentado pela França na mesa do Conselho Europeu”, declarou Arash Derambarsh, um dos mentores desta iniciativa, num desejo de que por essa altura haja um esforço conjunto dos países membros para tornar a luta contra o desperdício alimentar mais eficaz.

Dados de 2017 revelavam uma preocupante realidade ao indicarem que anualmente são desperdiçadas 88 milhões de toneladas de alimentos na Europa.

Foto: via Creative Commons